Mais 606.950 doses de vacinas contra a Covid-19 chegaram em Salvador, na quinta-feira, 01/04/21. São 45.750 doses da vacina Astrazêneca Fiocruz e 561.200 doses da vacina Coronavac Butantan. De acordo com a assessoria do Governo do Estado, ainda nesta quinta-feira, as vacinas serão encaminhadas para que comecem a ser distribuídas para municípios baianos.

Segundo a coordenadora estadual de imunização, Vânia Vanden Broucke,  as vacinas recebidas são em sua maioria remessas de segundas doses. “Iremos liberar hoje para os municípios duas remessas de segundas doses, referentes ao dia 10 de março.  A remessa do dia 17 de março ficará retida ainda nas centrais regionais de Rede de Frio para que, na próxima semana, possa ser entregue também nos municípios”.

A coordenadora destacou que somente os municípios que já utilizaram 85% das doses recebidas é que estarão agora habilitados para receber uma nova remessa de primeiras doses, que serão distribuídas nesta também nesta quinta-feira. 

A assessoria do Governo informou também que, em um comparativo nacional, a Bahia está posicionada como segundo estado que vacinou o maior percentual da população. Foram distribuídas até o momento 1.774.202 vacinas da primeira dose, com 92,8% de doses aplicadas.

Em Porto Seguro, foram distribuídas 12.860 doses e 100% aplicadas. Em todo o Extremo Sul foram distribuídas 75.071 doses. Os dados precisos, com número de pessoas vacinadas, são atualizados regularmente e podem ser encontrados aqui, no site da Secretaria da Saúde do Estado.

Vacinação de policiais

As forças de segurança e salvamento da Bahia, que incluem policiais federais, militares, civis, bombeiros e guardas municipais com mais de 50 anos de idade, serão vacinados contra o coronavírus (Covid-19) a partir desta quinta-feira, 01/04/91. A medida foi aprovada na terça, 30/03/21, em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que é uma instância deliberativa do Sistema Único de Saúde (SUS) e reúne os 417 municípios e o estado. O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, explica que “a imunização contemplará todos que estão na ativa e iniciará de modo escalonado, com pessoas acima de 50 anos”.