A saída da cantora Karol Conká já era esperada pelos telespectadores que acompanham o Big Brother Brasil desde a primeira briga do reality , porém o índice de rejeição da Mamacita surpreendeu até os mais indignados com a participação da rapper curitibana no jogo.

A artista foi a quarta eliminada do jogo com 99,17% dos votos, um novo recorde do Big Brother Brasil em todos os anos de história do programa. Conká enfrentou Arthur e Gilberto na berlinda, que ainda bateu recorde com o participante menos votado do programa, 0,29% do doutorando em economia. Antes disso, a maior rejeição do programa pertencia ao humorista Nego Di, que recebeu 98,76% dos votos no último paredão.

Fora da casa, Conká afirmou que imaginava que esse seria o cenário de sua eliminação. Em conversa com Tiago Leifert, o comportamento da artista surpreendeu o público, com uma fala que parecia ensaiada.

“Eu me perdi dentro de mim. E me senti muito frustrada. Nunca imaginei que eu fosse dar uma surtada assim no programa. Realmente quando a gente entra na casa é tudo muito louco”, disse.

Karol pontuou que alguns momentos foram decisivos para sua rejeição, como a briga com Carla Diaz por Arcrebiano.

“Eu percebi que eu tenho um grande problema com animosidade. Eu já sabia disso, mas eu não sabia que era tão forte assim. Eu descobri isso na casa. Tanto que eu falei que se eu saísse eu ia direto para a terapia para consertar isso”.

A artista ainda pediu desculpas pelo seu comportamento e afirmou que irá trabalhar para se tornar uma pessoa melhor.

“Perdão, Brasil! Perdão a todo mundo que se sentiu atingido por esse meu erro, essa minha falha de personalidade. Preciso arrumar isso. E sou muito grata por participar desse programa porque só assim para eu aprender, para eu enxergar com olhos mais abertos”.