Com todos os segmentos do entretenimento praticamente lacrados por ordem dos prefeitos e governadores, e os cancelamentos das festas de Réveillon, fechamento das praias, e ate queima de fogos, as cidades turísticas experimentam, o pior Réveillon do século, com o movimento caindo vertiginosamente.

Tem locais, que não receberam ninguém.

O que vamos celebrar nesse momento trágico, neste fim de ano, muito diferente do ano passado?

Nunca estivemos tão ansiosos e cheios de medo, vendo a humanidade passar por tantas agruras, e paralisada no tempo.

Embora estejamos vivendo esse quadro de espanto, temos a chance de neste Fim de Ano, comemorarmos de forma diferente, valorizando a vida com autoresponsabilidade e amor.

 

Jakson Dominicano/portalbelmonte