A nova estratégia da Petrobras é não divulgar o percentual de reajuste dos combustíveis, mas apenas o preço praticado nas refinarias, distante da realidade das bombas. Segundo anunciou nesta segunda-feira (18/1), a partir de terça-feira (19), “o preço médio de venda de gasolina da Petrobras para as distribuidoras passará a ser de R$ 1,98 por litro, refletindo um aumento médio de R$ 0,15 por litro no preço de venda”. Apesar de questionada pela reportagem sobre o percentual de reajuste, a Petrobras não respondeu.

O cálculo sobre a alta de R$ 1,83 por litro para R$ 1,98, considerando os R$ 0,15 médios de aumento médio informados pela petroleira, é de um salto de quase 8,2% no preço do combustível. Apesar de não informar o percentual, em nota, a empresa argumenta que “contribui para a transparência de preços para a sociedade” ao publicar, em seu site, “dados referentes aos seus preços de venda às distribuidoras dos seus principais produtos”.

 

Desde 7 de agosto de 2019, os preços passaram a ser publicados, por local e modalidade de venda, no formato determinado pela Resolução ANP nº 795/2019. “Os novos preços são acrescentados no arquivo disponibilizado a partir da sua data de vigência, sem exclusão da vigência anterior. Dessa forma, é possível acompanhar a evolução dos preços por local”, explicou.

“Como exemplo, a partir de amanhã (terça), o preço de gasolina na modalidade de venda padrão passará a ser de R$ 1,92 por litro em Manaus (AM); R$ 1,89 por litro em Ipojuca (PE); R$ 1,95 por litro em São Francisco do Conde (BA); R$ 2,05 por litro em Duque de Caxias (RJ); R$ 2,07 por litro em Barueri (SP); e, R$1,99 por litro em Araucária (PR)”, acrescentou na nota. Vale lembrar que a empresa não dá a informação voluntariamente, apenas em resposta a um pedido formal, o que é feito diariamente pela reportagem do Correio.

A estatal disse, ainda, que “os preços praticados têm como referência os preços de paridade de importação e, desta maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo. No ano de 2020, o preço médio da gasolina comercializada pela Petrobras atingiu mínimo de R$ 0,91 por litro.”