A escolha das cores na política cumpre sem dúvida uma função fundamental na estratégia de construção de imagem e narrativa daquilo que se deseja transmitir. Quando a cor é escolhida de forma correta pode ajudar bastante não somente sobre aquilo que se deseja falar, mas também nos sentimentos que você deseja que sua audiência tenha acerca de sua figura política.

Em Belmonte, o Partido do PSD optou pela cor verde e branca não somente como forma de comunicação politica e fortalecimento de sua imagem, mas por serem estas cores que compõe a Bandeira de Belmonte. Tais cores representam para o partido  um ato de respeito, da valorização e essência da identidade do povo belmontense nos seus diversos aspectos histórico cultural.

O partido que é composto das cores branca, azul e verde, tem como destaque esta última por ser uma cor que remete à estabilidade, possibilidade e tranquilidade, transmite o sentimento de saúde e relaxamento, além de ser associada à natureza e ao meio-ambiente.

O pré-candidato a prefeito Iêdo Elias é um dos únicos na história de nossa cidade que sempre buscou o enaltecimento das cores que compõe a nossa bandeira em suas candidaturas. O mesmo sempre escolheu o tom verde como marca principal de suas campanhas, até mesmo quando o partido que representava não tinha em sua composição tal cor, ainda assim ela era escolhida como favorita e,  esse ano não poderia ser diferente. Essa atitude demonstra um ato de reconhecimento de um filho belmontense que carrega no peito o orgulho, valorização, carinho e zelo em cultivar as raízes de sua verdadeira origem.